AO VIVO Últimas Notícias
27/04/2021 13h43 | Atualizado em 27/04/2021 13h59

Mais de 206 mil novas pessoas são aprovadas para recebimento do auxílio emergencial; veja se você tem direito

Beneficiários entram no calendário de pagamentos a partir do ciclo 2, quando começarão recebendo duas parcelas.

Mais de 206 mil novas pessoas são aprovadas para recebimento do auxílio emergencial; veja se você tem direito Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Da Redação

O Ministério da Cidadania informou, nesta terça-feira (27/4), que mais 206.126 famílias foram aprovadas para receber a nova rodada de créditos do auxílio emergencial. Tratam-se de informais, desempregados, microempreendedores ou inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) que não estão no programa Bolsa Família.

Dos novos aprovados, 142.531 têm direito à cota de R$ 150 (pessoas que moram sozinhas), 39.719 receberão R$ 250, enquanto 23.876 são mulheres chefes de família que sustentam a casa sozinhas e receberão a cota de R$ 375.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/. Os pagamentos serão realizados nas contas Poupanças Sociais Digitais, movimentadas por meio do aplicativo CAIXA Tem e na Rede Lotérica de todo o país.

O grupo vai receber o benefício seguindo o calendário do próximo pagamento (ciclo 2), com início em 16 de maio para os nascidos em janeiro e término em 16 de junho aos aniversariantes de dezembro. Já os depósitos do auxílio emergencial 2021 aos beneficiários do Bolsa Família seguem o calendário habitual do programa – ou seja, pago nos últimos 10 dias úteis do mês, de acordo com último dígito do Número de Identificação Social (NIS).

Este é o segundo grupo que tem o benefício liberado após a data que havia sido estipulada inicialmente pelo Governo Federal para consulta à aprovação do benefício. Inicialmente, o Ministério da Cidadania tinha a previsão de realizar pagamentos a 45,6 milhões de pessoas. No primeiro momento, foram aprovados 40 milhões de beneficiários, depois mais 236 mil e, agora, esses 206.126 mil novos beneficiários.

O atraso é por conta da necessidade de aprimoramento das consultas à base de dados, evitando o risco de recebimento do benefício por quem, conforme os critérios estabelecidos, não teria direito. Deixando parte dos beneficiários com os "dados em processamento", o Ministério não confirma se ainda há dados em análises 

LEIA MAIS: Funcionários da Caixa paralisam atendimento, mas sindicato garante que pagamento do auxílio não será afetado

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação