AO VIVO Últimas Notícias
27/02/2017 14h19 | Atualizado em 28/02/2017 19h47

TRADIÇÃO: Samba, comida e muitos protestos marcam a Mudança do Garcia 2017

TRADIÇÃO: Samba, comida e muitos protestos marcam a Mudança do Garcia 2017

TRADIÇÃO: Samba, comida e muitos protestos marcam a Mudança do Garcia 2017 Foto: Aratu Online
Da Redação

Há 81 anos saindo do final de linha do bairro do Garcia e passando pelo circuito Osmar (Campo Grande), na segunda-feira de carnaval, a tradicional Mudança do Garcia faz protestos em forma de folia. Fantasias incrementadas ou até improvisadas dão o ar da graça à manifestação que tem como principal causa campanhas de cunho social, como de combate à violência contra a mulher e o combate à exploração infantil.

Entre as principais queixas do movimento estão machismo, reforma previdenciária e até a arte está bem representada com o bloco dos poetas reivindicando os editais da secretaria de Cultura. Mas a expressão de ordem para a Mudança deste ano é “Fora Temer”.

1

2

3 1

4

Neste ano, o Bloco do Galo, que desfila há oito anos e cujo dono é o deputado Marcelino Galo (PT), tem como temática os cem anos da Revolução Russa e os 50 anos da Tropicália. De acordo com os foliões do bloco, os dois movimentos representam revolução política e cultural. ?A gente quer levar os temas importantes para o povo e essa é uma grande oportunidade?, explicou Galo. O deputado aproveitou a oportunidade para opinar sobre a política atual. ?No país temos hoje um destino triste, uma quadrilha governa o estado?.

IMG 20170227 115654907

Estreando na Mudança, o bloco Filhos e Filhas de Marx também homenageia os cem anos da revolução na Rússia, o legado marxista e contesta o golpe de estado no Brasil.

IMG 20170227 114937516

O Garcia é um dos mais antigos e tradicionais bairros de Salvador, localizado no centro da cidade, ao lado do Campo Grande, onde fica um dos circuitos oficiais, o circuito Osmar. Nos primeiros anos a Mudança do Garcia saia às ruas sem estar na programação oficial do carnaval, o que causava confusão entre os organizadores e a polícia

A versão mais popular do surgimento do bloco diz que uma prostituta decidiu se mudar do bairro em uma segunda-feira de carnaval, depois de ter sido expulsa pela elite da sociedade da época. A partir disso, na segunda-feira de todos os carnavais, moradores do bairro fazem o movimento, lembrando a mudança da mulher, de acordo com o diretor de comunicação do Bloco da Mudança do Garcia, Bobby de Carvalho.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/portalaratuonline.

Fonte: Da redação