AO VIVO Últimas Notícias
22/02/2017 10h20 | Atualizado em 22/02/2017 10h23

O ARATU ONLINE ENSINA: As dicas para ser nutella na pipoca e raiz no camarote

O ARATU ONLINE ENSINA: As dicas para ser nutella na pipoca e raiz no camarote

O ARATU ONLINE ENSINA: As dicas para ser nutella na pipoca e raiz no camarote Foto: Reprodução Toda Teen
Da Redação

Classificar a pipoca como raiz e o camarote de nutella é algo óbvio demais, até para um folião de primeiro Carnaval. O divertido é ir além destas rasas definições. O curto — e marcante — Reinado de Momo permite justamente fantasiar imagens e transformá-las ao bel-prazer.

Diante disso, o Aratu Online resolveu mostrar que é possível, sim, pagar de chique sem pagar bloco e nem camarote na festa. Da mesma forma que, num lugar gourmet, não é preciso seguir tantas regras de etiqueta e erguer o nariz na altura da testa como se farejasse o próprio perfume francês (barato) que exala.

Montamos então cinco dicas para ser chique na pipoca e miseravão no camarote.

Venha com a gente que você passa de ano:

1 – Levar seu copo personalizado

copo

O pipoca que leva seu copo tira onda de porreta. Pode ser de clube de futebol, do filme preferido ou divulgando a cidade, cerveja ou artista favorito. Isso ajuda a evitar o contato direto da boca com a latinha (nem sempre limpa) e também a beber até mais: os copos tem mais mls do que as latas de cerveja.

2 – Ir fantasiado

colsplay

Livre do abadá do bloco ou do camarote, o pipoca pode se fantasiar da forma que quiser e abusar disso. A roupa tanto pode ser uma daquelas bem equipadas (que se passa um tempão montando) como uma bem simples, que a graça está no improviso e criatividade.

3 – Voltar a pé

pé

Adolescente que acha que ostentação no Carnaval é pagar camarote caro e acenar diante das câmeras. Adulto sabe que ostentação no Carnaval é morar perto do circuito e voltar a pé, enquanto o mundo guerreia por um táxi, uber ou mototáxi. Nada paga esse conforto e comodidade. Quando o sono bate, o calo aperta é só seguir o próprio rumo e ir direto pra cama.

4 – Ter em mãos a programação da festa

cartilha

Em terra de cabeça de vento quem tem uma programação é rei. Muita gente vai pra rua sem saber o que vai tocar no dia — ou, no máximo, só sabe três bandas e olhe lá… Se você tem uma programação em mãos se dá bem. Sabe exatamente quando vem aquela pipoca pesada de um trio animado, consegue se programar para ver as melhores atrações e quando é hora de sair pra comer, beber ou ir no banheiro. Programação do Carnaval é vida!

5 – Conhecer bem o circuito e ter amizade com a tia da cerveja

cerveja

Quem é folião antigo conhece bem o circuito. Sabe os pontos onde tem briga, os lugares da paquera, o local que é tranquilão e tal. Isso não tem preço. Quem é folião antigo conhece até a tia da cerveja e consegue arrumar uma latinha mais gelada, uma marca diferenciada, consegue um desconto (nem sempre) e até alguém que olhe sua turma enquanto você tira aquela água do joelho. Isso é muito luxo!

Agora vamos mostrar cinco dicas para ser raiz nos camarotes mais descolados da cidade.

1 – Coma pra c*r@lho

comida

A comida é de graça. Você já pagou esse camarote caro mesmo. Não finja educação. Coma de tudo. Encha a barriga e não ligue pra ninguém. A festa é sua. E a fome também.

2 – Pegue a camisa do camarote e vá pra pipoca

pipocão

Seja esperto! No camarote todo mundo tem dinheiro é rico e está com a camisa do camarote. Suas chances de pegar alguém são poucas. Vá pra pipoca com a camisa do camarote e vai ter moral de rei. Depois de pegar alguém você volta pra beber alguma coisa.

3 – Fazer coisas que não dá pra fazer na rua

vaso

Fazer o número dois é uma dessas. Banheiro de camarote é limpo, arejado e tem papel higiênico. Deixar sua marca lá é quase uma obrigação.

4 – Se é pra tombar, tombei

dançar

Camarote todo mundo é certinho demais. A ideia é chegar lá e meter dança, largar uns passos doidos e quebrar o quadril e o protocolo. Exageros são permitidos desde que bem humorados e respeitadores.

Se é pra tombar, tombei.

5 – Tire foto engraçada

pose

Não tire foto com dois dedinhos em riste, segurando uma cerveja e apontando pro lado. Isso não tem originalidade nenhuma. Tire fotos engraçadas. Aproveite o espaço pra brincar com o ambiente almofadinha que nada tem a ver com o Carnaval de rua.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/portalaratuonline.

Fonte: Da redação