AO VIVO Últimas Notícias
05/05/2023 15h41 | Atualizado em 05/05/2023 15h41

Vídeo de tatus-canastras acasalando viraliza; “raríssimo”, diz instituto

Os tatus-canastra podem viver mais de 20 anos e atualmente estão ameaçados de extinção, na categoria "vulnerável"

Vídeo de tatus-canastras acasalando viraliza;
Da Redação

Um registro raro tem dado o que falar nas redes sociais: dois tatus-canastras acasalando na beira de uma entrada de terra. Apesar das “gracinhas” de alguns usuários, as imagens – de autor(a) ainda não identificado(a) – são importantes para a biologia, pois, de acordo com o Projeto Tatu-canastra, cena igual à essa nunca foi vista desde a criação do projeto, em 2010.

“Até onde sabemos, esse é o primeiro registro deste momento tão raro”, diz publicação da página brasileira do Icas (Wild Animal Conservation Institute) no Twitter. A equipe do Instituto, situado no Campo Grande, pontua, ainda, que “por ser um animal noturno e com hábitos muito discretos”, nunca conseguiu registrar um acasalamento. Assim, o vídeo ajuda a comprovar duas hipóteses levantadas por eles:

1 – O tatu-canastra tem um dos maiores pênis em relação ao tamanho do corpo dentre todos os mamíferos terrestres. Um adulto tem em média 30 cm e, como podemos ver no vídeo, isso é essencial para que o macho possa ‘alcançar’ a fêmea.

2 – Machos e fêmeas de tatu-canastra tem medidas corporais muito parecidas. Uma das únicas exceções é o tamanho das pernas traseiras, pois os machos sempre têm pernas mais longas. Acreditamos que isso é mais uma adaptação para ajudar o macho a alcançar a fêmea no momento da cópula”.

Coordenador do projeto, o pesquisador Arnaud Desbiez explicou que além de os hábitos desses animais dificultarem o flagrante do acasalamento, é ainda mais raro ver a cena da cópula pois o tatu-canastra só atinge maturidade sexual entre os 7 e 9 anos. “Depois disso, as fêmeas têm apenas um filhote a cada três ou quatro anos, com uma gestação que dura, em média, cinco meses”, falou, em entrevista ao G1 Campinas.

Por fim, o Icas pede que a pessoa que fez as imagens entre em contato para receber o crédito e também saber mais informações sobre o local e a circunstância em que isso ocorreu.

Tatu-canastra (Priodontes maximus)

Os tatus-canastra podem viver mais de 20 anos e atualmente estão ameaçados de extinção, na categoria “vulnerável”. Entre as 21 espécies existentes de tatus, todas da América, o canastra é a maior delas e pode ser encontrada na parte Sul do continente. Pode, também, ultrapassar os 50 kg e passa a maior parte do tempo embaixo da terra, sendo raramente vista.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!