A expectativa, neste sábado (7/3), na Copa do Nordeste, vai além do desempenho dos times Bahia e Confiança. É dia de Manu. 

Única baiana, entre homens e mulheres, a narrar uma Copa do Mundo - a da Rússia, em 2018 -, Manuela Avena, 31 anos, marca mais um "golaço" na carreira, amanhã, ao se tornar, também, a primeira mulher a narrar um jogo do Nordestão. "Abrir portas faz as pessoas sonharem com isso", considera.

A partida ocorre na véspera do Dia Internacional da Mulher e o Aratu On conversou com Manu para saber sobre sua história, carreira e representatividade.

Confira nas próximas linhas. 

***

O esporte sempre fez parte da vida de Manuela. Jogou futsal e handebol, ainda criança, e era daquelas de ir ao estádio, escutar jogos pelo rádio ou assistir pela televisão. Pensar na área como profissão, contudo, não foi algo planejado.

Formada em publicidade, Manu entrou para o curso de Rádio e TV, em 2016, ao mesmo tempo em que ingressou em uma pós-graduação em gestão esportiva. Foi por lá que, conversando sobre futebol com colegas, chamou a atenção de um professor, pela propriedade com que falava do assunto.

"Ele me viu falando sobre futebol e me convidou para participar de uma rádio web. Divulguei o material na rede social e uma amiga da faculdade sugeriu que eu fizesse uma entrevista para a rádio CBN. Passei e fiquei lá quase dois anos, em um programa de esporte", contou Manu, em conversa com o Aratu On.

No ano de 2017, ela se dedicou mais à conclusão dos estudos, ainda sem levar a sério a carreira de jornalismo esportivo. Porém, no ano seguinte, tudo mudou: tinha Copa do Mundo.

Com o objetivo de promover a inclusão em um espaço predominantemente masculino, alguns veículos de comunicação fizeram concursos para escolher narradoras para o mundial na Rússia. Incentivada pelo marido, familiares e amigos, Manu se inscreveu e passou em dois deles, após enviar o seguinte vídeo para aprovação:

INUSITADO

O resultado da seleção veio em um momento, no mínimo, inusitado. Era casamento da irmã de Manu, em Petrolina. "Todas as participantes receberiam a resposta [das três finalistas] ao vivo, no canal Fox Sports, mas eu já tinha avisado que não poderia ir, no dia, então, enviaram uma equipe para a festa", conta. "Eu só pensava em não atrapalhar o casamento dela, mas foi bem tranquilo. Ficamos mais afastados e, na hora, com o ponto no ouvido, vibrei em silêncio [risos]. Meus familiares também comemoraram de forma educada enquanto a cerimônia seguia", lembra.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sim!! Vai ter Manu narrando Copa do Mundo pelos canais Fox Sports! 🍀🙌 Surreal, emocionante e espetacular! Até tento resumir a noite de ontem com estas fortes palavras, mas não vai rolar não! Vai ter que ter textão, porque se eu tivesse pedido pra Manuel Carlos juntar com Glória Pérez e João Emanuel Carneiro pra escreverem juntos um roteiro, não seria desta forma. Foi especial porque foi escrito por Deus e sua Mãezinha da forma mais linda que poderia ser. ❤️ Casamento da minha irmã, nossa família e amigos reunidos em uma energia linda e a notícia de que estarei representando todo o Nordeste narrando a Copa do Mundo da Rússia pelos canais Fox Sports!! Arrepiante! Para agradecer todo mundo levaria talvez até a próxima Copa! Mas, você que me mandou energia boa, tenha certeza que te agradeço do fundo do meu coração! Agradeço a @foxsportsbrasil e em especial a @vanessariche pela confiança e inspiração! @carolinepatatt obrigada por tudo! Vc arrasou! Darei o melhor de mim sempre, podem ter certeza e estaremos todos TORCENDO JUNTOS!! #narraquemsabe #manunacopa #foxsports #vaibrasil #vemhexa Se quiser ver como foi: link na BIO

Uma publicação compartilhada por Manuela Avena (@manuavena) em

Depois de selecionada, Manu passou 45 dias na ponte aérea Salvador-Rio de Janeiro, em um processo intenso de treinamento, até chegar, enfim, ao período da Copa. Narrou partidas como Portugal x Espanha, Brasil x Costa Rica, Inglaterra x Bélgica e Rússia x Croácia, pelas quartas de final.

No jogo do Brasil, inclusive, narrou gol de Neymar. "Tirando onda!", brinca a repórter, que também já deu voz a gols de, ninguém menos, que Cristiano Ronaldo. "Tenho muita vontade, ainda, de narrar gols de Marta, maravilhosa, e Messi", revela. 

Para isso, Manu reforça que é preciso oportunidade e fala sobre a importância de abrir portas para outras mulheres. "Quando comecei a narrar, todo mundo me perguntava quem era minha referência e eu não tinha uma feminina. Não é que não existam, mas é que não têm tanto espaço, infelizmente", reflete.

A narradora, hoje, comemora o fato de receber mensagens de apoio de outras meninas que querem seguir esse caminho. "Sinto-me feliz em narrar, pois outras mulheres abriram portas para que eu chegasse até aqui e pretendo continuar esse legado".

Por fim, conclui:

"Ninguém quer ganhar nada por gênero, e sim por mérito e competência. Não quero narrar porque eu sou mulher, quero narrar porque minha narração é boa, ou, nao quero narrar porque minha narração é ruim. Precisamos de oportunidade, porque não é em um ou dois jogos que eu vou mostrar a minha narração, porque isso é uma evolução, um aprendizado".

'LAMPIONS LEAGUE'

Ah! E sobre a partida entre Bahia e Confiança, neste sábado (7/3), na Fonte Nova? "Quero que seja um jogo de muitos gols, para que eu possa narrá-los", diverte-se.

A transmissão do jogo começa às 15h45, na TV Aratu

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.