O deputado estadual e candidato à Prefeitura de Salvador, Hilton Coelho (PSOL), foi o convidado do Linha de Frente para tratar das ações que tem proposto para a capital baiana, nesta quarta-feira (16/9). Ao jornalista Pablo Reis, o parlamentar falou sobre mobilidade, avaliou a gestão do atual gestor municipal, ACM Neto (DEM), e do governador da Bahia, Rui Costa (PT), e falou sobre a importância do negro no Executivo.

Hilton comentou a mudança do Partido dos Trabalhadores para o Partido Socialismo e Liberdade. "Vi que não tinha mais o caminho que eu queria seguir. A gestão de Rui Costa não tem nada de popular, nada para os trabalhadores, é um governo privativo". 

Sobre a manutenção do mesmo slogan que usa desde que tentou ser prefeito de Salvador pela primeira vez, há doze anos - "Chega de vender nossa cidade" -, Hilton explicou porque continua com a mesma linha. 

"A reafirmação da chamada, que é um apelo, quer dizer que estamos em outro momento desse projeto privatista em Salvador, que foi iniciado na segunda gestão do governo João Henrique e perpetuado desde então, com a privatização da cidade. A gestão do prefeito ACM Neto foi marcada por essa venda. A cidade tem perdido com a questão ambiental e falam alto os grupos que participam desse processo, principalmente na educação".

VEJA ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

LEIA MAIS: Linha de Frente 2020: entrevistas com pré-candidatos às prefeituras da Bahia começam nesta quarta-feira

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.