Saúde há 16 dias. Fonte: Da redação

Bolsonaro diz que o HIV não foi combatido porque atingia pessoas com “comportamentos sexuais diferenciados”

Creditos da foto:Alan Santos/PR
Bolsonaro diz que o HIV não foi combatido porque atingia pessoas com “comportamentos sexuais diferenciados”

Durante visita a Chapecó, em Santa Catarina, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o uso de medicamentos sem eficácia comprovada, como a ivermectina. Ele ainda comparou a Covid-19 à Aids, causada pelo HIV, afirmando que esta não teve a mesma atenção por atingir pessoas com “comportamentos sexuais diferenciados". As declarações foram dadas nesta quarta-feira (7/4). 

"Por que não se combateu também o HIV? Porque o HIV era mais voltado para uma classe específica, que tinham comportamentos sexuais diferenciados. E também se contraia via injeção, via compartilhamento de agulhas", disse ele. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga; a secretária de Saúde de Santa Catarina, Carmen Zanotto; e o senador Jorginho Mello (PL) também estiveram na comitiva, que foi recebida pela governadora em exercício do estado, Daniela Reinehr. 

Em outro momento, Bolsonaro reclamou da corrupção no Brasil. "O maior câncer no Brasil, o que mais matava no Brasil, era a corrupção. Estamos há dois anos e três meses sem corrupção no Brasil. É uma obrigação nossa", disse, em relação ao seu tempo de governo. Logo depois, elogiou João Rodrigues, condenado em 2ª instância e preso pela Polícia Federal por dispensa irregular de licitação. João se livrou da condenação após o STJ considerar que o crime havia prescrito.

Bolsonaro também descartou um lockdown nacional, criticou medidas de restrições e repetiu diversas vezes que a "liberdade não tem preço". "Liberdade acima de tudo, pessoal. A nossa liberdade vale mais do que a nossa própria vida. Quem abre mão de um milimetro da sua liberdade em troca de segurança está condenado no futuro a não ter segurança e não ter liberdade", reclamou. 

O presidente voltou a defender um "tratamento imediato", que, segundo ele, estaria sendo vítima de uma "campanha mundial". "Até hoje, não temos vacina pra isso [HIV]. A mesma coisa agora com a questão da Covid-19. Por que essa campanha mundial contra métodos, contra médicos, e contra quem fala do 'tratamento imediato'?", questionou.

A solução, para o chefe de estado, seria a Ivermectina, medicamento que não tem eficácia comprovada contra a Covid-19 e chegou a ser causador de mortes por problemas renais. "Não tem vacina, hoje em dia, para todo mundo. Na África... não existe nada... existe Ivermectina", comentou.

Nos últimos meses, Chapecó adotou diversas medidas restritivas para conter o agravamento da pandemia da Covid-19, como toque de recolher, fechamento do comércio e mais ações de fiscalização. Segundo o prefeito, a testagem rápida e o tratamento imediato também foram importantes no combate à doença. Após a parada na cidade, Bolsonaro segue viagem para Foz do Iguaçu (PR), onde participa de dois eventos nesta tarde.

LEIA MAIS: Com presidência de Lira, pedidos de impeachment de Bolsonaro quase dobram e já passam de 100

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Notícias Relacionadas

Política4/22/2021

João Roma diz que Bolsonaro "vai ter que ter um grupo" na Bahia em 2022

"Eu nunca conversei com o presidente sobre o palanque na Bahia", disse o ministro.

Política4/22/2021

Bolsonaro discursa na Cúpula do Clima e pede "justa remuneração" por "serviços ambientais" prestados pelo Brasil

Alguns dados citados pelo presidente, entretanto, estavam incorretos ou incompletos, de acordo com agências de checagem.

Política4/21/2021

Bolsonaro e mais dez ministros se reúnem virtualmente com empresários; confira lista

O encontro, que durou mais de uma hora, teve a participação, ainda, de dez ministros

Saúde 4/20/2021

Vídeo de live de Bolsonaro é removido do Youtube por promover "informação incorreta sobre a Covid-19"

"Colocaram o que na veia do cara? Água de côco. E deu certo. Se fosse esperar uma comprovação científica teria morrido quantas pessoas na Guerra do Pacífico que não morreram?", dizia ele

Especiais4/19/2021

Aratu On Explica: entenda porque você começou a ouvir falar sobre CPI da Covid

O Aratu On Explica desta semana te conta como é o processo de investigação de uma CPI o que a nova comissão deve apurar.

logo_aratuonline

Não é um portal! É a vida ao vivo, em tempo real! O Aratu On é uma plataforma focada na produção de conteúdo audiovisual, que fala da Bahia e dos baianos para o Brasil e para o mundo. Aqui, a notícia é no tempo presente.

Fotos do Instagram

O deputado estadual @deputadoangeloalmeida (PSB) estará no Linha de Frente nesta sexta-feira (23/4), conversando com o jornalista @opabloreis, do Grupo Aratu. Participe com a gente através das nossas redes sociais.Vocês concordam que 'viver e sobreviver está sendo um enorme desafio para todos durante a pandemia', e que para quem é pai ou mãe, a situação pode ser ainda mais delicada? "A questão é: como auxiliar ou prestar apoio sem invadir o espaço do outro?"

Esse é o tema da estreia de Otávio Leal (@paivemca) no Colunistas On. Pai de Maria Flor, advogado e consultor parental, ele estará com a gente toda semana, falando sobre paternidade e relações familiares.

Para ler o artigo completo, acesse www.aratuon.com.br/colunistasonA cantora Anitta compartilhou, nesta quarta-feira (21/4), uma postagem nas redes sociais em que pede a saída de Ricardo Salles do Ministério do Meio Ambiente pelo seu “desserviço” no comando da pasta e criticou a atual gestão ambiental do Governo Federal. A situação, porém, gerou uma grande confusão. 

Tudo começou quando a artista usou o seu perfil no Twitter para defender a tag #ForaSalles, movimento que teve a adesão de outras personalidades. Salles então, respondeu à publicação, chamando a cantora de “Teletubbie”. 

“Fica na sua ai, ô Teletubbie", comentou, fazendo referência ao programa infantil criado em 1997.

A artista retrucou. "Além de imaturo, é burro. Melhor sair do ministério", disse. Em outro comentário, Anitta questionou a maturidade de Salles. "Quantos anos você tem? 12?", criticou. O ministro questionou se a cantora sabe quais são as capitais do Brasil ou para falar “pelo menos os nomes dos seis biomas brasileiros” para “começar a conversar”.

A cantora respondeu ao ministro novamente, pediu desculpa pela demora nas respostas e disse que não consegue respondê-lo em cinco minutos, como ele faz, “porque trabalha”. “Tava dando umas entrevistas em inglês, espanhol, em francês… você fala francês? Liga para a presidente da França? Ouvi dizer que ele ama vocês”, finalizou.

Depois da discussão, Anitta lançou uma enquete em sua rede social sobre a função do ministro do Meio Ambiente. As opções foram “defende a natureza” ou “fica de trelelê no Twitter”.

Além de Anitta, o movimento pedindo a saída de Salles da pasta responsável por conduzir a política ambiental teve adesões no Twitter de políticos da oposição e celebridades, entre nomes como a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, o compositor e ex-ministro da Cultura Gilberto Gil e a ativista defensora dos animais Luisa Mell.O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, usou as redes sociais na manhã desta quinta-feira (22/4) para anunciar a previsão de chegada de um novo lote com 222,5 mil doses da vacina contra a Covid-19. Os imunizantes são da CoronaVac (Butantan) e AstraZeneca (Oxford).

De acordo com o titular da pasta, 180,5 mil doses serão da Oxford/AstraZeneca e 42 mil da CoronaVac. A estimativa é que os imunizantes desembarquem em Salvador no final da tarde desta quinta. "Tem vacina chegando, gente! próxima pauta de entregas: 42 mil doses da Butantan; 180.500 doses da AstraZeneca", disse VIlas-Boas.

Salvador inicia a vacinação de mais dois públicos prioritários: pessoas com Síndrome de Down e psicólogos autônomos.

A primeira dose do imunizante também continua a ser aplicada em trabalhadores da Educação Infantil, nutricionistas autônomos, idosos de 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde e profissionais autônomos, doulas, pacientes em hemodiálise e agentes de segurança pública.

CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA EM www.aratuon.com.br
Ver Mais