AO VIVO Últimas Notícias
19/10/2018 15h48 | Atualizado em 19/10/2018 17h52

Após ser flagrado com mulheres e bebidas, Justiça cancela benefícios de goleiro Bruno

Após ser flagrado com mulheres e bebidas, Justiça cancela benefícios de goleiro Bruno

Após ser flagrado com mulheres e bebidas, Justiça cancela benefícios de goleiro Bruno Foto: Divulgação
Da Redação

Após ser flagrado durante uma reportagem da TV Alterosa, afiliada ao SBT, o goleiro Bruno Fernandes teve o direito de trabalho externo cancelado pela Justiça, que determinou a volta dele ao presídio de Varginha (MG).

A decisão foi tomada nesta sexta-feira (19/10) após o ex-atleta ser flagrado dentro de um bar na cidade, acompanhado de duas mulheres e com lata de cerveja na mesa.

A reportagem também exibiu um diálogo por meio de mensagens em um aplicativo de celular onde ele fala sobre a rotina no serviço e cita facilidades como acesso a celular e bebida alcoólica.

O advogado Fábio Gama, que representa Bruno afirmou que não houve irregularidades e negou que o detento tenha consumido bebidas alcoólicas. Além disso, afirmou que o ele poderia fazer uso do telefone utilizado.

LEIA MAIS: Governo brasileiro doa US$ 100 mil para vítimas de tsunami na Indonésia

“Estamos tranquilos com o que vem pela frente, porque nós temos certeza absoluta de que ele não ingeriu bebidas alcoólicas e que aquelas mulheres que ficam lá como mulheres não são garotas de programa, não tem nada a ver com isso. O Bruno não tem celular. Existe um celular lá que é um celular coletivo, que é autorizado pelo método Apac, ligar para a família, duas vezes por semana por 10 minutos, para cada preso”, afirmou o advogado ao G1 Brasil.

Bruno foi preso em 2010 e depois condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Desde abril de 2017, o goleiro está preso em Varginha, onde exercia trabalho externo na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac).

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/livesNos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação