AO VIVO Últimas Notícias
15/05/2015 16h15 | Atualizado em 15/05/2015 16h18

Com mais de 300 anos de história, Paróquia de Nossa Senhora de Brotas fica alagada após chuvas

Com mais de 300 anos de história, Paróquia de Nossa Senhora de Brotas fica alagada após chuvas

Com mais de 300 anos de história, Paróquia de Nossa Senhora de Brotas fica alagada após chuvas Foto: Paulo Simoni
Da Redação

Entre as dez mais antigas igrejas da capital baiana, a Paróquia de Nossa Senhora de Brotas, tombada como Patrimônio Cultural e Artístico da Bahia, sofreu diversos prejuízos após as chuvas que estão atingindo Salvador. De acordo com informações de Paulo Henrique Simoni, coordenador do projeto de revitalização do templo, o estado de deterioração da Paróquia, localizada na Avenida Dom João VI,  não é recente, porém as chuvas agravaram o problema.

A igreja foi aberta no ano de 1714 e, com 301 anos, corre o risco de ter seu altar e sacrário destruídos. “O forro que fica em cima do altar está ameaçando cair e tivemos que afastar o altar por prevenção”, informa Paulo. Além do problema com o forro, diversos pontos de goteira foram identificados na estrutura e a chuva está alagando boa parte do templo. As telhas também estão deterioradas.

O forro do altar ameaça desabar. Foto: Paulo Simoni

O forro do altar ameaça desabar. Foto: Paulo Simoni

Apesar da situação precária, as atividades religiosas não foram suspensas, e na manhã de hoje houve a celebração de um batizado. O monsenhor José Edmilson de Macêdo e o padre Sílvio Pereira Lima continuam celebrando as missas, principalmente após a interdição da igreja localizada no Largo dos Paranhos. “A igreja de lá foi interditada há cerca de duas semanas e teremos que celebrar dois casamentos marcados para aquele templo aqui”, informou Paulo.

O chão da igreja fica alagado com as cuvas. Foto: Paulo Simoni

O chão da igreja fica alagado com as cuvas. Foto: Paulo Simoni

A equipe que coordena o projeto de revitalização da Paróquia orçou a obra em cerca de R$ 600 mil. O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) já sinalizou a liberação de cerca de R$ 145 mil. Já a equipe está realizando eventos e campanhas para conseguir arrecadar o montante restante. Até agora, o grupo já conseguiu R$ 106 mil e conta com o apoio de fiéis, que podem colaborar com doações através da conta 0038200-0, agência 3679, Bradesco.

Fonte: Da redação