AO VIVO Últimas Notícias
05/02/2015 07h32 | Atualizado em 05/02/2015 11h36

Operação Lava Jato: PF cumpre mandados de prisões e apreensões em ações na Bahia e mais três estados

Operação Lava Jato: PF cumpre mandados de prisões e apreensões em ações na Bahia e mais três estados

Da Redação

A Polícia Federal deu início, na manhã desta quinta-feira (05), à 9ª fase da Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras.

A ação acontece em quatro estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina. Cerca de 200 policiais federais e 25 servidores da Receita Federal cumprem 62 mandados judiciais: um de prisão preventiva, três de prisão temporária, 18 de condução coercitiva e 40 de busca e apreensão.

Informações iniciais dão conta de que em Salvador, a ação acontece no bairro do Comércio no escritório da empresa GDK.

“Esta fase é fruto da análise de documentos e contratos apreendidos anteriormente pela PF. Também contribuíram para esta nova etapa da operação as informações oriundas da colaboração de um dos investigados, além da denúncia apresentada por uma ex-funcionária de uma das empresas investigadas”, informou a Polícia Federal.

CONFIRA OS MANDADOS POR ESTADO

SP:10 mandados de busca e 2 de condução coercitiva (todos na capital)

RJ: 12 mandados de busca, 8 de condução coercitiva e 1 de prisão preventiva (todos na capital)

BA: 2 mandados de busca e 1 de condução coercitiva (todos na capital)

SC: 16 mandados de busca, 7 de condução coercitiva e 3 de prisão temporária nas seguintes cidades:

– Itajaí: 8 mandados de busca, 5 de condução coercitiva e 2 de prisão temporária
– Balneário Camboriú: 3 mandados de busca, 1 de prisão temporária e 1 de condução coercitiva
– Piçarras: 2 mandados de busca
– Navegantes: 1 mandado de busca e 1 mandado de condução coercitiva
– Penha: 1 mandado de busca
– Palmitos: 1 mandado de busca

Esta fase da operação foi batizada de “May Way”. É com o título desta canção de Frank Sinatra que o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que colabora com as investigações, se refere a Renato Duque, ex-diretor de Serviços da estatal.

Fases anteriores da Lava Jato resultaram nas prisões dos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Nestor Cerveró, e de altos executivos de importantes empreiteiras do país.

Fonte: Com informações da Folha de São Paulo