AO VIVO Últimas Notícias
28/02/2017 10h40 | Atualizado em 28/02/2017 10h40

‘DE GRAÇA’: Trios independentes fazem a alegria do folião pipoca no circuito Dodô

‘DE GRAÇA’: Trios independentes fazem a alegria do folião pipoca no circuito Dodô

‘DE GRAÇA’: Trios independentes fazem a alegria do folião pipoca no circuito Dodô Foto: Aratu Online
Da Redação

Quem sempre reclamou das minguadas atrações destinadas ao folião pipoca nos dias de Carnaval de Salvador, nesta segunda-feira (27/2), não teve do que se queixar. Em mais um dia de festa na capital baiana, o público do circuito Barra-Ondina (Dodô) foi presenteado com atrações de peso (Trio Armandinho, Dodô e Osmar, Baby do Brasil, Jeanne Lima, Paulinho Boca de Cantor e Munquindala) e o que é melhor: em trios sem cordas.

E é bom que se diga: teve lugar para todos ! Desde àquelas pessoas que não tiveram ou não quiseram pagar por espaços privativos, até os ambulantes, que entre uma venda e outra, se esbaldaram com a passagem dos trios elétricos.

“Entre uma venda e outra, acabo curtindo um pouco. Apesar do empurra, empurra…me divirto (risos). Espero que no próximo ano, mais trios independentes saiam. Tudo mundo tem a ganhar”, ressaltou o autônomo, Carlos Sampaio, que ostentava orgulhoso um isopor (com cervejas e refrigerantes), praticamente, vazio.

O discurso foi reverberado pela estudante de Direito, Solimar Musse. Acompanhada de amigos, ela curtia o som do trio Armandinho, Dodô e Osmar. “Maravilhoso, perfeito… não tem como não ser melhor. É algo bastante democrático. Afinal, as pessoas sem dinheiro para entrar no bloco podem curtir o Carnaval com som de qualidade sem precisar desembolsar um real para sair”, destacou Solimar.

E olhe que não faltaram opções ao folião pipoca.  Do sertanejo (da banda Seu Maxixe) à mistura de ritmos da Baiana System). De quebra, ainda teve a versatilidade da alagoana Jeanne Lima, que em seu debute na folia momesca, levou o público ao delírio.

LEIA MAIS: DEBUTE: Jeanne Lima estreia no carnaval baiano para o folião pipoca

Antes do início da folia momesca,  o governador da Bahia, Rui Costa, já havia noticiada que as atrações sem cordas foram viabilizadas por meio de articulações com empresas privadas. “São pouco mais de R$ 4 milhões que o estado articulou para o pagamento destes artistas”, disse, durante a coletiva.

 *Publicada originalmente às 0h51

Fonte: Da redação