AO VIVO Últimas Notícias
24/01/2024 11h50 | Atualizado em 24/01/2024 15h24

Vocalista de OH Polêmico acusa Zé Paredão de vazar vídeo com sua namorada; artista nega e aciona polícia

O cantor Jefferson de Souza (Zé Paredão) registrou um boletim de ocorrência na madrugada desta quarta-feira (24/1), na 4ª DT de São Caetano, em Salvador

Vocalista de OH Polêmico acusa Zé Paredão de vazar vídeo com sua namorada; artista nega e aciona polícia Foto: Redes Sociais
Lorena Sousa

Os cantores da banda Zé Paredão e Oh Polêmico, ambos assessorados pela A5 Produções, trocaram críticas nas redes sociais nesta terça-feira (23/1). Após a discussão virtual, Jefferson de Souza (Zé Paredão) registrou um boletim de ocorrência na madrugada desta quarta-feira (24/1), na 4ª DT de São Caetano, em Salvador, após ter um vídeo íntimo vazado nas redes sociais.

Nas imagens,  Zé Paredão aparece com sua ex-namorada, a dançarina Natalya Nery, que atualmente é a companheira de Deivison Nascimento, líder de Oh Polêmico. Nascimento usou o seu perfil no Instagram para acusar o colega: “Essa guerra é minha e dele. Ele chegou em grupinhos, no Whatsapp dos amigos dele, falando que ia fazer isso, e fez. Pegou um vídeo, dos tempos em que ele se envolvia com Natália, para postar”.

Zé Paredão afirma que nunca teve acesso ao material: “Nunca faria uma parada dessa. Tenho filha, irmã, namorada, eu nunca faria isso com uma mulher”, explicou o cantor.  Apesar disso, Deivison reafirmou a sua versão e foi além: “Cada lágrima que você derramou, dela, do filho dela e da família dela será cobrada. Você nunca mais terá paz!”, referindo-se a Jefferson.

O desentendimento entre os artistas parece não ter começado agora e pôde ser registrado no lançamento do Carnaval na sede do Ilê Aiyê, conhecida como Senzala do Barro Preto, no Curuzu, nesta terça-feira. Durante o evento, eles posaram ao lado de outros cantores e, ao compartilhar a foto no Instagram, Deivison Nascimento (Oh Polêmico) borrou o rosto de Zé Paredão, que repetiu o mesmo comportamento ao postar a foto na sua rede pessoal.

Aratu On teve acesso ao vídeo, mas não vai publicar o material, que contém imagens de sexo explícito. Vale lembrar, ainda, que a divulgação deste tipo de conteúdo é crime, previsto na lei 12.737/2012, sancionada em 30 de novembro de 2012, popularmente conhecida como “Lei Carolina Dieckmann”.

O projeto que resultou na lei foi proposto diante da situação específica ocorrida com a atriz, em maio de 2012, que teve 36 arquivos copiados de seu computador pessoal e divulgadas na internet sem autorização.

LEIA MAIS: Teve foto íntima vazada na internet? Isso é crime e o autor pode ser condenado ao pagamento de indenização, segundo especialista

Nos casos em que se configura a vingança, no âmbito penal, a lei 13.718/18 estabeleceu especificamente o “Revenge Porn”, vingança pornô, em tradução livre, incluindo no Código Penal brasileiro o artigo 218-C. Ele dispõe que o indivíduo que oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio, mídia (fotografia, vídeo, áudio, etc.) que contenha cena de estupro, de vulnerável ou não, ou de sexo, nudez ou pornografia, sem o consentimento da vítima, será condenado a pena de reclusão de 1 a 5 anos.

No âmbito cível, o autor do crime pode ser condenado ao pagamento de indenização pelos danos morais suportados pela vítima.

LEIA MAIS: Procura por emprego? Conheça as vagas do SIMM e SineBahia para esta quarta-feira (24)

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!