Morreu, nesta quinta-feira (21/2), aos 64 anos, José Carlos Terra, pai do adolescente Lucas Terra, assassinado em 2001. De acordo com a família, José Carlos estava internado no Hospital Ernesto Simões apresentando um quadro de insuficiência renal, mas não resistiu.

LEIA MAIS: Mulher é encontrada morta a tiros em ponto de desova no Candeal

José Carlos Terra lutou intensamente por justiça desde 2001, quando o filho caçula, Lucas Terra, foi assassinado. A acusação é de que o crime teria sido praticado por clérigos de uma instituição religiosa. Ele chegou a publicar o livro ‘Lucas Terra – Traído pela Obediência’, onde narra detalhes da sua luta.

José Carlos Terra deixa esposa, dois filhos, quatro netos e uma história de insistente amor e busca pela verdade.

O CASO

Aos 14 anos, o adolescente morreu ser espancado e queimado quando ainda estava com vida. Os ex-pastores Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva são os principais acusados de serem os autores do crime e tentam evitar o júri popular. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido dentro de um templo em Salvador, onde a vítima trabalhava como obreiro.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.