AO VIVO Últimas Notícias
19/01/2023 14h05 | Atualizado em 19/01/2023 15h54

Trio “Brocador”, relembre o ataque mortal que garantiu a Copa do Nordeste para o Bahia em 2002

Na época, o técnico Bobô tinha à sua disposição outros craques que marcaram história no Tricolor de aço, como, Emerson, Preto Casagrande, Bebeto Campos e Luís Carlos Capixaba. 

Trio Foto: reprodução
Mateus Xavier

A Copa do Nordeste 2023 estreia no dia 21 de janeiro, com transmissão oficial da TV Aratu. Para entrar no clima da principal competição regional do país, o Aratu On relembra os eventos curiosos e mais marcantes sobre a “Lampions League".

Trinta e dois gols apenas no Nordestão, dois dos três jogadores na artilharia da competição e uma Copa do Nordeste com a Fonte Nova cheia. Essas foram algumas das conquistas dos jogadores Nonato, Sérgio Alves e Robgol. O trio chegou ao seu auge ofensivo no início da temporada de 2002. No ano, a Copa do Nordeste seguia o formato de pontos corridos, e os quatro primeiros colocados se enfrentariam para formar as semifinais. 

Com isso, o Bahia chegou bem para a competição, e ficou marcado como o segundo melhor ataque da primeira fase, com 36 gols, perdendo por um detalhe de dois a menos para seu arquirrival, Vitoria. Na época, o técnico Bobô tinha à sua disposição outros craques que marcaram história no Tricolor de aço, como Emerson, Preto Casagrande, Bebeto Campos e Luís Carlos Capixaba. 

O TRIO

Róbson, ou como era conhecido "Robgol", Nonato e Sérgio Alves, formavam a linha de três de um eficiente esquema tático que era composto por quatro defensores (dois zagueiros e dois laterais), três homens no meio-campo (um volante e dois meias armadores), e os três atacantes, caracterizando um 4-1-2-3. 

Nas eliminatórias da Copa do Nordeste, foi o momento de Nonato, centroavante do time, deixar suas marcas. Na semifinal contra o Náutico, o Bahia saiu com o triunfo por 1 x 0, e apenas não ampliou pelo brilhantismo do goleiro Gilberto, que segurou a goleada do ataque brocador. 

Nas finais, o Esquadrão tinha pela frente o Vitória, seu maior rival. A primeira partida foi disputada em casa, e não houve espaço para o rugido do Leão da Barra. Com direito a um gol de cada participante do trio, o Bahia venceu por 3 x 1. Em casa, o "colossal" não conseguiu reverter o placar, sofrendo dois gols de Nonato. 

Com o apito final, e um placar agregado de 5 x 3, o "Barradão" gritou o nome do maior rival. Fora de casa, o Bahia se tornava bicampeão da Copa do Nordeste. Ao todo, Sergio Alves foi o artilheiro da competição, com 13 gols, e Nonato foi o vice-artilheiro, com 12.

O GOL DE BICICLETA

De quem foi o gol de bicicleta mais bonito da história? Cristiano Ronaldo, Messi, ou Neymar? Para alguns torcedores do Bahia, essa resposta tem nome e sobrenome, Sérgio Alves. Além das alcunhas de artilheiro da competição e campeão da Copa do Nordeste 2002, Sérgio ainda presenteou a torcida do Esquadrão com uma verdadeira pintura em forma de gol.

A partida foi disputada contra o Fortaleza, ainda valida pela fase de pontos do campeonato. Preto Casagrande tocou para Robgol na ponta direita, que levantou para Sérgio. Ele virou seu corpo e deixou o goleiro Jeferson sem reação, para a explosão da torcida. Com isso, o Bahia ampliava o placar para 2 x 0, em um jogo que ainda teria o empate do time cearense, e o desempate favorável para o Bahia, que também sairia dos pés de Sergio Alves, cravando o placar final de 3 x 2 para o Esquadrão. 

LEIA MAIS: TBT do Nordestão: de campeão a eliminado na primeira fase, relembre a campanha do Bahia na edição de 2022

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!