AO VIVO Últimas Notícias
02/02/2023 18h34 | Atualizado em 02/02/2023 18h34

Brasil terá mais de 700 mil casos de câncer por ano até 2025

Brasil terá mais de 700 mil casos de câncer por ano até 2025
Da Redação

A cada ano, entre 2023 e 2025, o Brasil deve registrar 704 mil novos casos de câncer, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Diante do cenário, especialistas são unânimes em reafirmar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce na redução da mortalidade por tumores malignos. A proximidade do Dia Mundial do Câncer (4/2) reacende o alerta sobre a doença, que mata 10 milhões de pessoas por ano no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Como contraponto às estimativas e endosso às orientações em prol dos cuidados com a saúde, pesquisa feita pela própria OMS revela que entre 30% e 50% dos casos poderiam ser evitados com a redução de fatores de risco, entre os quais estão a obesidade, baixo consumo de frutas e vegetais, sedentarismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e tabagismo, além da frequente exposição a agentes cancerígenos, segundo explica a oncologista Aknar Calabrich, da Clínica AMO, pertencente à DASA, maior rede de saúde integrada do Brasil, da qual também fazem parte os laboratórios Leme e Image.

Enquanto as estratégias de prevenção envolvem a relação com fatores de risco ambientais e modificações de estilo de vida, a detecção precoce é capaz de identificar a doença em estágio inicial, ampliando as chances de cura. Uma vez diagnosticado o câncer, a assistência multidisciplinar e integrada é defendida pelos especialistas como ferramenta para redução dos impactos do tratamento, seja cirúrgico, através de quimioterapia, radioterapia ou por terapias combinadas, como cita a oncologista.

No ranking dos tipos de câncer mais registrados no Brasil, os tumores de pele não melanoma continuam no topo da lista, com 31,3% do total de casos, segundo o Inca. Na sequência, vem o câncer de mama feminina, com 74 mil novos casos previstos por ano (10,5%); próstata, com 72 mil/ano (10,2%), cólon e reto (6,5%), pulmão (4,6%) e estômago (3,1%).

Com alguma variação de acordo com a região, no Norte e Nordeste brasileiros, o câncer de próstata é o mais incidente (Norte: 28,40/100 mil; Nordeste: 73,28/100 mil), seguido do câncer de mama feminina (Norte: 24,99/100 mil; Nordeste: 52,20/100 mil) e câncer do colo do útero (Norte: 20,48/100 mil; Nordeste: 17,59/100 mil), ainda conforme dados do Inca.

Sobre as particularidades da doença, a oncologista Aknar Calabrich explica que câncer ou neoplasia é um crescimento anormal e desorganizado de células do organismo. Pode ocorrer em qualquer parte do corpo, originando os diferentes tipos de tumores. Os carcinomas, por exemplo, são os que têm origem em em tecidos epiteliais, como pele ou mucosas. Já os sarcomas começam nos tecidos conjuntivos, como ossos, músculos e cartilagens. Existe também uma variação em relação ao risco de invasão e disseminação para outros órgãos, também chamadas metástases.