O ex-deputado federal Jean Wyllys atacou o vereador Carlos Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (17/6), por meio de mensagens no Twitter. 

“O filho do presidente teve todas as chances e meios de enfrentar a homofobia do pai e ser uma bicha como eu sou - orgulhosa de mim, inteligente, ativista e honrada, disposta a lutar por justiça social  - mas optou por ser essa vergonhosa fábrica de fake news homofóbicas”, escreveu Jean. Em outros comentários, chamou 'Carluxo', como o vereador também é conhecido, de "bicha burra" e "presa no armário".

VEJA ALGUNS TWEETS:

ENTENDA

Jean fez tais comentários após o surgimento de uma conta no Twitter, nesse domingo (16/6), chamada “pavão misterioso”, que fez diversas acusações, inclusive ao ex-deputado. O perfil afirma, também, queo jornalista Glenn Greenwald - um dos responsáveis pela reportagem do 'The Intercept', que divulgou as conversas com o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato - teria comprado a vaga de Jean Wyllys na Câmara dos Deputados para seu marido, o atual deputado David Miranda (PSOL). O “pavão misterioso” disse, ainda, que o político baiano recebe uma mesada mensal de dez mil dólares do jornalista.

Greenwald, por sua vez, rebateu as acusações com ironia. “Se a rede de bolsonaristas for fabricar documentos falsificados em inglês para tentar espalhar falsas acusações contra mim, pelo menos tenha a cortesia de não ser tão preguiçoso a ponto de errar as palavras básicas”, escreveu ele, apontando erros de inglês no suposto documento.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.