O presidente da Associação Geral dos Taxistas, Ademilton Paim, ficou na mira de bandidos na última segunda-feira (2/12). Ele foi abordado no bairro do Campo Grande, em Salvador. O carro só foi encontrado "depenado" na manhã desta terça-feira, no município de Candeias, na Região Metropolitana. 

O taxista disse que quatro pessoas, sendo dois homens e duas mulheres, entraram em seu veículo e pediram para seguir em direção à Avenida Vasco da Gama. "Eles rodaram a cidade comigo, me pressionando, usando drogas, perguntando se eu tinha dinheiro, se estava com celular", relatou.

Paim lembrou ainda que passou cinco horas com os assaltantes e foi deixado em Simões Filho. "Eles me deixaram lá e um taxista da região me ajudou e me trouxe até Castelo Branco", contou.

Ele ainda fez um desabafo sobre os riscos que os taxistas correm diariamente. "Essas coisas me fortalecem para eu trabalhar mais ainda e cobrar segurança e rspeito para os poderes públicos. Temos que ter tranquilidade e calma nessas horas para não perdemos a vida", falou.

O carro foi encontrado desmontado na entrada do Porto de Aratu, em um povoado chamado Caboton. Por ironia, a AGT contabiliza diariamente as ações criminosas contra a categoria. Somente em novembro, o número chegou a 32, seis a menos que o mês de outubro.

Whats-App-Image-2019-12-03-at-09-59-36

LEIA MAIS: Lore Improta é flagrada em festa na casa de Léo Santana e levanta suspeitas sobre reconciliação; veja

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.