O prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM), pediu a renovação do reconhecimento de estado de calamidade pública do município até o próximo dia 30 de junho. O democrata justificou a medida com base na segunda onda de contágio de Covid-19 no estado e no país. O documento foi encaminhado à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). 

“Da mesma forma, o erário municipal sofre as consequências da queda de arrecadação do ICMS e correlato repasse do percentual de 25% aos municípios, com especial reflexo sobre Camaçari, dada a força de sua indústria, com peso significativo na arrecadação e na participação dos recursos compartilhados”, afirmou Elinaldo. 

Elinaldo ainda destacou o fechamento da fábrica da Ford no município como outro fator que causa impacto na queda de arrecadação. A estimativa é que sejam arrecadados menos R$ 150 milhões por ano com o encerramento das atividades da montadora. Apesar disso, o democrata ressalta os gastos com a saúde.

LEIA MAIS: Bolsonaro ironiza Coronavac após divulgação de novos dados de eficácia da vacina; "essa de 50% é uma boa?"

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.