A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta terça-feira (23/2), um mandado de busca e apreensão em São Paulo e o sequestro de valores em contas bancárias de 31 pessoas em uma operação contra fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A Operação 'Fiscela' investiga um esquema que teria fraudado 40 benefícios de auxílio-doença. As investigações, realizadas pela força-tarefa composta pela Polícia Federal e pela Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista, tiveram início no ano de 2018, após apurações do próprio INSS apontarem irregularidades nas concessões de alguns benefícios.

O nome da operação, Fiscela, faz referência ao fato de que funcionários do setor de recursos humanos das empresas foram ameaçados com a exigência de que ficassem calados e deixassem de prestar informações ao INSS. Segundo a PF, as investigações identificaram pessoas que estavam empregadas e simulavam problemas de saúde com documentação falsa.

A polícia estima que as fraudes tenham causado um prejuízo de cerca de R$ 500 mil aos cofres públicos. Ainda de acordo com a polícia, os investigados responderão pelos crimes de estelionato majorado, falsidade documental e ameaça, cujas penas somadas podem ultrapassar 10 anos de reclusão.
 

LEIA MAIS: Pela segunda vez na era Coutinho, PM promove grande "dança das cadeiras" e muda comandantes das Rondesps

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.