A Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), órgão do Governo do Estado responsável pela barragem Riacho Lagoa Grande, no município de Pedro Alexandre, na Bahia, informou que ainda não vai se pronunciar sobre o rompimento da barragem, por volta das 11h desta quinta-feira (11/7).

Na ocasião, a lama invadiu a cidade. De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), as fortes chuvas devem ter contribuído para o rompimento.

Equipes do 15º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM/Paulo Afonso) foram deslocadas até o local, mas ainda não há informações de feridos. 

Outra cidade próxima à região, Coronel Sá, também está sob alerta. O prefeito do município, Carlinhos Sobral, manifestou-se nas redes sociais. “Pessoal, a barragem do Quati estourou. É uma situação atípica. Nunca aconteceu isso com essa barragem. Nós não sabemos as consequências. Eu peço encarecidamente que todas a as pessoas que moram em área de risco que saiam das suas casas, que peguem seus documentos pessoais, peguem seus objetos de valores, o que puderem levar. A gente não sabe as consequências, nunca passamos por ela. É melhor prevenir. Estou monitorando. Todas as escolas já estão disponíveis para receber as pessoas", afirmou o gestor.

LEIA MAIS: Pedro Alexandre: barragem se rompe e lama invade cidade na Bahia

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.