A decisão da 1ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) manteve, nesta quarta-feira (23/10), a condenação de Caio Castro por agredir um fotógrafo em 2016. A decisão já tinha sido feita em primeira instância, num processo de danos morais movidos pelo profissional André Ligeiro.

LEIA MAIS: Ator Caio Castro é condenado a pagar R$ 7 mil por agressão a fotógrafo

O ator deverá pagar R$7 mil ao fotógrafo pela agressão, mantendo o valor da idenização igual ao que foi determinado em primeira instancia. Agora, os dois envolvidos podem ainda recorrer da decisão, levando-a ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ)

RELEMBRE

Caio Castro agrediu André Ligeiro com um cabeçada ao perceber que estava sendo fotografado durante o evento. O ator teria pedido para que não fossem feitas as fotos, mas André Ligeiro decidiu registrar as imagens. Irritado, o ator se aproximou do fotógrafo e lhe deu uma cabeçada, que abriu um corte no supercílio do profissional e precisou dar três pontos.

Em vídeo publicado nas redes sociais dias depois do ocorrido, Caio Castro admitiu o erro e se desculpou pela agressão.  Na época, o advogado de Ligeiro, Henrique Ventureli, disse à reportagem que tentou acordo extrajudicial com o ator, mas não obteve resposta e entrou com processo contra o ator.

 
Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.