Nesta terça-feira (18/6), o site The Intercept divulgou novo vazamento de conversas entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador da força-tarefa da Operação Lava-Jato, Deltan Dallagnol.

A reportagem - assinada por Rafael Moro Martins, Amanda Audi, Leandro Demori, Glenn Greenwald e Tatiana Dias - sugere que a Lava Jato fingiu investigar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) para criar uma percepção pública de "imparcialidade", o que foi repreendido por Moro, por achar que, além de as provas serem fracas, poderia ofender "alguém cujo apoio é importante".

Na conversa, que teria ocorrido no dia 13 de abril de 2017 - um dia depois de o Jornal Nacional, da Rede Globo, ter veiculado uma reportagem com suspeitas sobre FHC -, o então juiz critica as investigações acerca do ex-presidente.

Confira:


A reportagem do The Intercept diz ainda que Dallagnol encaminhou a dúvida de Moro a um chat com procuradores de Brasília e Curitiba, onde descobriu que a documentação foi encaminhada a São Paulo sem que se analisasse a prescrição. 

LEIA MAIS: Moro fala à CCJ nesta quarta sobre troca de mensagens com coordenador da Lava jato

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.