As fotos de um curso realizado pelo Exército Brasileiro em novembro do ano passado viralizaram nas redes sociais na noite de sábado (24/1). Nas imagens, publicadas no site do Centro de Avaliações do Exército (CAEx), alguns militares aparecem com máscaras pretas que parecem ter sido desenhadas em aplicativos básicos de edição, como o paint.

Diversos usuários no twitter notaram a edição e fizeram piadas nas redes sociais, colocando em fotos de si mesmos máscaras pretas desenhadas. Os termos "máscara do exército" e "paint" chegaram a figurar nos tópicos mais falados da rede social.

As atividades realizadas pelos militares ocorreram no Centro de Medicina Operativa da Marinha (CMOpM) e contaram com a participação de 22 pessoas. Apesar das diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) para conter o avanço do novo coronavírus sejam bem firmes quanto ao uso de máscara, alguns militares aparentemente não cumpriram a norma. 

Um texto sobre o curso chegou a ser veiculado no site do Exército, junto com as imagens, mas a publicação foi apagada após a repercussão. Em nota enviada ao Uol, o CAEx inforou que abriu um processo administrativo para investigar as denúncias de edição. O comunicado diz que"o processo foi instaurado "para apurar a veracidade dos fatos".

VEJA MAIS IMAGENS

exercito-868x644
como criar imagens online
exercito-1
 

LEIA MAIS: Bahia registra mais de 4,5 mil casos de Covid-19 em um dia; mais de 70 mil pessoas foram vacinadas

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.