Átila do Congo (Patriota), que era suplente de verador, foi empossado no cargo de vereador na tarde desta segunda-feira (22/2), durante a 4ª Sessão Ordinária da 19ª Legislatura da Câmara Municipal de Salvador. Ele ocupou a vaga de Daniel Rios, do mesmo partido, falecido no dia 14, vítima de um câncer no pâncreas.

Por aclamação, Átila do Congo foi eleito 4º secretário da Mesa Diretora da Câmara, cargo que era ocupado por Daniel Rios e que é reservado ao Patriota, nos termos da proporcionalidade partidária definida pelo Regimento Interno da Casa e pela Lei Orgânica do Município de Salvador. Em seu primeiro pronunciamento da tribuna da Câmara, ele frisou que não queria assumir um mandato na Câmara nessas condições, com a morte de um correligionário do Patriota. 

"Chego hoje a esta Casa, mas não queria que fosse dessa forma. Daniel Rios era uma pessoa maravilhosa e que tive o prazer de conhecer. Um amigo e parceiro de partido que ajudou a construir o Patriota em Salvador, hoje com três vereadores na Câmara", afirmou.

Sobre as bandeiras que defenderá na Câmara, o vereador destacou que continuará na luta pelos mais de 28 mil motoristas por aplicativos e "não esquecerá as comunidades que me acolheram, especialmente o Subúrbio Ferroviário e a Comunidade de Nova Constituinte, do Congo, lugar onde nasci e tenho o orgulho de carregar no meu nome".

A sessão semipresencial por meio de videoconferência a partir do Plenário Cosme de Farias foi conduzida pelo presidente da Casa, vereador Geraldo Júnior (MDB). "Perdi um grande amigo, um grande irmão com símbolo de lealdade a esta Casa e a este presidente", afirmou Geraldo Júnior, ressaltando que a perda trágica do amigo trouxe uma "grande tristeza do coração".

Errata: inicialmente, demos que Daniel Rios foi vítima de Covid-19.

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.