Tite ainda não quer se manifestar publicamente sobre o soco desferido por Neymar em um torcedor após a final da Copa da França, no último sábado (27/4). No Aeroporto Santos Dumont, região central do Rio de Janeiro, o técnico da seleção brasileira pediu para que nenhuma entrevista fosse gravada.

"Não vou falar, não vou falar. Por favor", solicitou o treinador, que voltava de viagem ao Rio Grande do Sul para a capital fluminense na tarde de segunda (29). O silêncio sobre o caso foi adotado agora porque Tite pretende ter uma conversa particular com Neymar para entender o que motivou o ato de indisciplina.

Só depois desse contato é que o assunto será levado a público, provavelmente no dia 17 de maio, durante a convocação da seleção brasileira para a Copa América.

A presença de Neymar na lista para a competição continental, inclusive, foi bastante questionada nos últimos dias. Graças à filosofia defendida por Tite, de prezar pela disciplina. Basta lembrar que, nos amistosos de outubro do ano passado contra Arábia Saudita e Argentina, Douglas Costa não foi chamado porque desagradou o técnico ao cuspir em um adversário no Campeonato Italiano.

Após a Copa do Mundo na Rússia, Neymar foi fixado como capitão por Tite. A ideia era dar mais responsabilidades para o atacante e deixá-lo mais engajado, mais envolvido com a seleção. A decisão foi bastante contestada por parte da torcida e da mídia e passou a ser ironizada nas redes sociais desde o soco de Neymar após a derrota do Paris Saint-Germain para o Rennes na final da Copa da França.

O caso

Neymar se incomodou com algo dito por um dos torcedores do Rennes, após a derrota do PSG na final da Copa da França, disputada no último sábado no Stade de France. Ele empurrou um homem que gritava. Em seguida, a discussão fica mais ríspida e é possível ver um soco do jogador.

ASSISTA:

LEIA MAIS: Corpo de modelo encontrada morta após desaparecer em praia é velado em São Paulo

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.