Atendendo ao apelo de ambientalistas e pela “saúde” das águas, algumas pessoas resolveram, neste 2 de fevereiro, como já fazem há alguns anos, presentear Iemanjá com lembranças biodegradáveis. Preservar o meio ambiente, antes de tudo, é valorizar a vida e num dia de celebração religiosa essa determinação não pode faltar.

Turista de Piracicaba, interior de São Paulo, Paula Parcker veio à Salvador acompanhada do esposo só para oferecer o presente à Rainha do Mar. Ela conta que participa da festa há 3 anos e chegou às “2h da manhã” para a festa.

Foto: Luana Gabriela/Aratu Online

 “A primeira vez que viemos para Salvador foi em 1992. Eu frequentava um Centro e vim fazer a oferta pra Iemanjá, o engraçado é que viemos fazer um camping no Rio Vermelho e paramos bem na Casa dos Pescadores, sem saber”, declarou.

Foto: Luana Gabriela/Aratu Online

Andréa Lacerda também esteve pela primeira vez na festa, para conhecer  e “sentir a energia” da tradição. Ela conta porque escolheu rosas biodegradáveis: “a fé tem que ser adaptada, a gente tem que manter a fé de uma forma consciente”.

Leia mais: Rituais do povo de santo abrilhantam entregas de presentes na Festa de Iemanjá

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.