A prefeitura de Salvador é autora de um projeto de lei que corre, em caráter de urgência, na Câmara Municipal cujo objetivo é regulamentar o uso de aplicativos de transporte na capital baiana. O documento atinge plataformas como a Uber e 99Pop.

LEIA MAIS: João Doria tem direitos políticos suspensos por quatro anos pelo TJSP

De acordo com texto, a administração deve cobrar 1% do valor recebido pela empresa responsável pelo aplicativo por viagem iniciada na capital, além da exploração máxima dos dispositivos ficar por 7,2 mil veículos na cidade, e o limite de três prestadores por automóvel cadastrado. A medida torna a Secretaria de Mobilidade Urbana a responsável pelas diretrizes, definição de preços e credenciamentos, bem como a fiscalização.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no  facebook.com/aratuonline