O Ministério Público estadual (MP-BA) emitiu uma nota de esclarecimento sobre o “caso Eva Luana“. A jovem baiana, atualmente com 21 anos, afirmou ter sido abusada e torturada pelo padrasto, Thiago Oliveira Alves, 38, por oito anos. O acusado, por sua vez, está preso desde o último dia 13, mas o processo penal encontra-se em segredo de justiça.

Leia na íntegra:

Em relação ao caso da jovem Eva Luana, que relatou ser vítima de diversos crimes cometidos pelo padrasto Thiago Oliveira Alves, o Ministério Público do Estado da Bahia informa que foi oferecida denúncia contra o acusado em 11 de fevereiro, por todos os crimes narrados pela vítima. A Instituição recebeu o inquérito da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) no dia 07 e realizou a oitiva da vítima no dia 08. Foram também requeridas pelo Ministério Público a medida de busca e apreensão de provas e a prisão preventiva do acusado, que foi cumprida no último dia 13. Além da promotora de Justiça Anna Karina Senna, substituta na 10 Promotoria de Justiça de Camaçari, mais cinco promotoras de Justiça foram designadas para atuarem na análise do referido inquérito. O processo penal encontra-se em segredo de justiça por força de lei.

Eva Luana usou as redes sociais para relatar os abusos sofridos durante esse tempo. Nesta quarta (20/2), ela concedeu entrevista à TV Aratu.

ASSISTA:

LEIA MAIS: Jovem baiana relata abusos, estupros e agressões praticados por padrasto durante 8 anos

LEIA MAIS: Exclusivo: padrasto acusado de abusar de enteada por 8 anos é identificado e preso; veja

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.