Lionel Messi caminhava a passos largos para ser o grande favorito ao prêmio de melhor do mundo. Porém, a eliminação para o Liverpool, nesta segunda (7/5), na semifinal da Liga dos Campeões, abriu a disputa para outros concorrentes.

A queda na Champions League não tira Messi da disputa, mas diminui seu favoritismo. A temporada do argentino era praticamente impecável até o duelo de ontem. Ele foi decisivo nas oitavas e nas quartas da Liga dos Campeões e brilhou também no primeiro duelo da semi contra o Liverpool, mas esteve apagado na volta. Ainda assim, é o artilheiro da competição com 12 gols.

Fora isso, comandou o Barcelona em mais um título espanhol e lidera a artilharia de La Liga com 34 gols. Os catalães ainda estão na final da Copa do Rei, contra o Valencia.

Cristiano Ronaldo, Neymar, Mbappé e Modric não fizeram uma temporada espetacular e estão atrás de Messi na briga pelo prêmio individual. As maiores ameaças do argentino encontram-se mesmo na Champions.

Veja outros candidatos a melhor do mundo: Mané

 

O senegalês já vinha bem em 2017-18, mas subiu de nível após a Copa do Mundo. Na atual temporada, são 24 gols e 5 assistências em 48 jogos. Ele, inclusive, ganhou mais protagonismo no ataque do Liverpool.

Salah 

Parte da maior presença de Mané tem a ver com a queda de rendimento de Salah. Finalista do prêmio de melhor do mundo de 2018, o egípcio continua com números expressivos, mas teve mais altos e baixos, principalmente em 2019, com lesão e seca de gols. Mesmo assim, apareceu em momentos importantes e não pode ser considerado fora da disputa deste ano.

Van Dijk

Van Dijk se colocou de vez no grupo de melhores zagueiros do mundo. O defensor, praticamente impecável pelo alto, vem fazendo uma temporada muito consistente. Não à toa, foi eleito o melhor jogador do Campeonato Inglês. Não será uma surpresa se ele ganhar o prêmio de melhor do mundo.

Son

 

Principal artilheiro do Tottenham, Kane seria um dos favoritos a melhor do mundo, mas as lesões têm atrapalhado o atacante inglês na temporada, principalmente no mata-mata da Champions. Sem o camisa 10, Son Heung-Min chamou a responsabilidade. O sul-coreano marcou nas oitavas contra o Borussia Dortmund e foi decisivo nas quartas contra o Manchester City. Com três gols nos dois jogos, ajudou os Spurs até a semifinal.

Tadic, De Ligt e De Jong 

Tadic seria um grande azarão para melhor do mundo, mas o sérvio faz uma Champions League para ninguém colocar defeito: é o artilheiro do Ajax com seis gols e distribuiu quatro assistências. O camisa 10, que costuma atuar como falso 9 na competição, teve desempenho impecável contra o Real Madrid no jogo que colocou os holandeses nas quartas.

A maior zebra da Liga dos Campeões ainda tem outros jogadores capazes de sonhar com o prêmio individual. De Ligt é o capitão da equipe aos 19 anos. Ele marcou o gol da classificação à semi contra a Juventus e mostra maturidade de um veterano. O defensor entrou na mira de gigantes europeus. Já De Jong está vendido ao Barça e ainda segue como maestro no meio-campo do Ajax. Técnica, calma e regularidade estão no repertório do meia de 21 anos, comparado até a Johan Cruyff na Holanda.

LEIA MAIS: Bolsonaro se reúne com governadores e senadores nesta quarta