Uma menina de 10 anos de idade, Natália Santos do Carmo, está desaparecida, há 17 dias, desde que foi raptada de dentro da casa onde mora, por pessoas ainda não identificadas, na Vila Dois Irmãos que fica no bairro de Tancredo Neves, em Salvador. A informação foi passada ao Aratu On por Adriano Dias, que se identificou como marido de uma tia da criança e padrinho da garota.

Adriano contou que soube da situação na Sexta-Feira Santa, quando telefonou para Joseane Santos do Carmo, mãe da menina, com a intenção de lhe presentear com um ovo de páscoa. "Foi aí que eu fiquei sabendo que no [último] dia 5, ela tinha saído e deixado a menina sozinha em casa, quando arrobaram o cadeado e levaram ela", relatou.

Segundo Adriano, a mãe não registrou ocorrência na delegacia, temendo retaliações de criminosos. Ele disse que Joseane estava batendo na filha e vizinhos ameaçaram denunciá-la à polícia, situação que passou a incomodar integrantes de uma facção ligada ao tráfico de drogas da região. "Essas pessoas não querem que a polícia vá no local", comentou.

Inicialmente, Joseane falou para Adriano que Natália estava em posse do Conselho Tutelar, por causa da surra que levou. Depois, segundo ele, foi que ela admitiu que a filha foi levada de casa. "Ela está com medo. Eu soube, até, que no dia que tudo aconteceu, quando ela estava chegando em casa, foi ameaçada por umas pessoas e levou tapas no rosto", disse o padrinho da desaparecida.

Adriano revelou, ainda, ao Aratu On que a mãe de Natália nunca deu muita atenção para ela. "A menina foi criada, a vida toda, pela avó lá em Praia Grande, mas ela faleceu em dezembro, aí ela [a garota] passou a morar com a mãe".

LEIA MAIS: Instagram pode passar a esconder número de likes das publicações; entenda

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.