AO VIVO Últimas Notícias
02/02/2023 10h00 | Atualizado em 02/02/2023 11h16

Representação, sincretismo e festa: confira algumas curiosidades sobre Iemanjá

Representação, sincretismo e festa: confira algumas curiosidades sobre Iemanjá Foto:

Del Nunes/reprodução/Instagram

Juana Castro
Imagem: Del Nunes/reprodução/Instagram

*Com Carla Galrão

O 2 de Fevereiro é uma das datas mais celebradas no calendário brasileiro. O Dia de Iemanjá, a Rainha do Mar, tem origem no candomblé e outras religiões afro-brasileiras. Considerada a orixá dos pescadores, jangadeiros e marinheiros, milhares de pessoas se reúnem para celebrá-la, vestidas de branco e entregando-lhe oferendas.

Em Salvador, a tradição é ainda mais forte, e é por isso que nós, do Aratu On, preparamos uma lista com curiosidades sobre Iemanjá e os festejos relacionados. Confira:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Aratu On (@aratuonline)

1 – NOME

O nome Iemanjá significa “mãe cujos filhos são peixes”, em iorubá, um dos principais idiomas do continente africano. O que muita gente não sabe é que a orixá também é conhecida pelo nome popular “Janaína”, que significa “mãe que honra”.

2 – MUDANÇAS NA REPRESENTAÇÃO E SINCRETISMO RELIGIOSO

Na música “Baiana”, de Emicida, ele canta: “2 de fevereiro, dia da rainha, que pra uns é branca, pra nós é pretinha”. Pois é. Na representação africana de Iemanjá, ela é retratada como uma mulher preta de seios grandes, principalmente por estar associada à fertilidade. Porém, com o sincretismo religioso – ou como forma de resistência do povo preto, que antigamente era impedido de expressar sua fé -, ela ganhou uma versão branca e sem curvas. No catolicismo, Iemanjá é sincretizada por Nossa Senhora da Conceição. Em algumas partes do Brasil, também é associada a Nossa Senhora dos Navegantes ou Nossa Senhora da Assunção.

3 – IEMANJÁ E OXUM

Por falar em sincretismo, a festa de Iemanjá no dia 2 de fevereiro tem origem na fusão de Oxum com Nossa Senhora das Candeias, celebrada na mesma data. Inicialmente, os presentes a Iemanjá eram entregues depois das oferendas a Oxum, no Dique do Tororó, em Salvador. A tradição foi interrompida, por causa da pandemia, mas retornounessa quarta-feira (1º).

4 – DATAS COMEMORATIVAS

Reconhecido como patrimônio cultural de Salvador, o 2 de fevereiro é a data mais famosa, mas a rainha do mar também é celebrada nos dias 15 de agosto e 31 de dezembro. Todas, no entanto, têm o mesmo objetivo: celebrar a força e o impacto do orixá na vida das pessoas.

A Festa de Iemanjá no dia 2 de fevereiro foi reconhecida como patrimônio cultural de Salvador e a celebração é uma das principais manifestações com origem nas religiões de matrizes africanas na capital baiana.

5 – DIVINDADE INDEPENDENTE

Iemanjá representa também força e independência. Ela não só não tem marido ou amante como também os trata com impaciência, pois não acredita que são necessários em sua vida.

Odoyá!

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!

Fonte: Da redação